quarta-feira, 31 de março de 2010

AULA 2 DO PROJETO PÁCOA/2010



Rotina diária: música de entrada, chamada viva e lanche/higiene.
Rodinha: diálogo dos alunos Isabella e Henrique que levaram o Macaco e o Coelho para casa.

Atividade 1: CULINÁRIA.


Rotina diária: música de entrada, chamada viva e lanche/higiene.

Rodinha: diálogo dos alunos Isabella e Henrique que levaram o Macaco e o Coelho para casa.


Atividade 1: CULINÁRIA.





Materiais: bolacha Maria, chocolate derretido, doce de leite, palito de picolé, embalagens (saquinhos e fita plástica).

Antes de dar o início a culinária, contar aos alunos que o coelhinho esta precisando de ajuda.

Ele precisa de ajudantes para fazer pirulitos de chocolate e entregar para uma turma de crianças de outra escola.

Explicar aos alunos que eles irão fazer os pirulitos e depois de prontos irão embalá-los. E na quarta-feira do dia 31 de março distribuirão os pirulitos após uma tarde de gincanas.

Passo a passo de como fazer o pirulito:

  • Distribuir as bolachas aos alunos;
  • Os alunos irão passar o doce de leite nas bolachas e após colocar o palito entre as duas bolachas;
  • Com auxílio de o professor mergulhar as bolachas no chocolate derretido;
  • Colocar o pirulito já coberto de chocolate em uma forma e espalhar uns granulados para decorá-los e levar a geladeira;
  • Quando o pirulito já estiver durinho é só embrulhá-los.

Após a produção dos pirulitos de chocolate contar juntamente com os alunos quantos pirulitos foram feitos. Colocá-los em uma cesta bem decorada.

Atividade 2: hora do conto – Dona coelha e seus filhotes.

Materiais: cd com a história e som.

Os alunos irão ouvir a historinha no rádio, após o professor irá questioná-los sobre a história.

Dona coelha e seus filhotes

A muitos e muitos anos, no reino da bicharada, vinha uma linda coelhinha saltando pela estrada.

Ela era tão bonitinha, branquinha muito branquinha desde o rabinho, as orelhas até a ponta do nariz.

Entretanto a coelhinha não parecia feliz:

- Ai, ai como é triste a minha vida eu vivo sempre sozinha, não tenho nenhum filhote, nenhum coelhinho de orelhas compridas e rabo curtinho.

- vejam que gracinha La vem vinda sua gata e seus gatinhos, dona lulu e seus lindos cachorrinhos e também a cabra e cabrito cuidando de seus filhotes.

MUSICA – FILHOTES

“Au, au, au, miau, miau, mé, mé, mé, La, La, La, La, vamos à festa da floresta, lalalalalala”.

- Bom dia dona coelha?

- Bom dia dona gatinha! Aonde vai assim toda animada levando a filharada?

- Puxa à senhora não sabe? Hoje é dia de festa, hoje é dia das mãezinhas da floresta.

- Dia das mãezinhas da floresta. Mas que beleza!

- Sim, com certeza a senhora também vai levar seus filhotinhos, seus lindos coelhinhos. Não dona coelha?

- Eu levar meus coelhinhos? Então a senhora não sabia? Eu não tenho nenhum coelhinho, nenhum filhotinho senhora dona gata.

- Há, mas isso não pode ser!

- Eu já vi o céu sem estrelas!

- Eu já vi o mar sem peixes!

- Eu já vi um jardim sem flores!

- Entre tanto uma coelha sem seus filhotinhos eu nunca vi na minha vida!

- Mas o que é isso crianças? Que falta de educação!

- Hora, hora, dona gatinha, seus gatinhos tem razão! Entretanto já é tarde e eu preciso ir embora!

-Sim já esta chegando a hora da festa, ate logo dona coelha, espero vê-la muito em breve pulando e cantando com seus filhotes.

- Bem a festa já começou, entretanto eu não vou! O que eu ia fazer lá sem coelhinho ou coelhinha, pulando sozinha para e para cá!

MÚSICA – COELHINHOS.

“Pulando e saltando de cá para lá, melhor brincadeira no mundo não há, pra baixo e pra cima nos vamos pular, depois deixar tudo de pernas pro ar, La La La La , hahahahaha, depois deixar tudo de pernas pro ar”.

- Mas o que é isso crianças? Onde se viu, pular dessa maneira? Se continuarem gritando desse jeito, vou chamar a sua mamãezinha, pra acabar com a brincadeira.

- Chamar nossa mãe, hahaha, nos não temos mãe nenhuma dona coelha!

- então vou chamar o seu pai, tio ou avô! Qualquer um da família dos coelhos e coelhas pra puxar as suas orelhas.

- Hahahahahaha, nos não temos nem mãe, nem pai, nem avô e nem tio, por que nos somos livre e sóis.

MÚSICA – COELHINHOS.

“Pular e cantar, pra lá e pra cá melhor brincadeira no mundo não há. Hehehe hehehehe hihihihi...”

- Será que eu ouvi bem? Vocês não têm ninguém pra cuidar de vocês?

- Ninguém, ninguém!

- Pois muito bem, eu tenho uma ideia, vocês vivem sozinhos aos pinotes por ai, e eu também vivo sozinha sem nenhum filhote.

- E daí?

- Bem eu poderia ser sua mãezinha, olha prometo tratar a todos com muito carinho!

- Há seria maravilhoso!

- Mas o que é isso dengoso? Nós temos vivido muito bem sozinhos sem ninguém, e se arranjarmos alguém ou uma mãezinha, vocês vão ver a toda hora ela dizer: vai tomar o seu banho, e lave o focinho escove o seu pelo e penteie o rabinho.

- Isso mesmo, e todos os dias haverá aquela cantoria...

MÚSICA – COELHINHOS.

“Não pulam tão alto, não corram demais, caminhem direito pra frente e pra traz, não comam se horas, não sujam o focinho, não sentem na cama sujando o rabinho. Hahaha hehehehe hihihi...”

- Pega! Pega! Há aqui estão esses orelhudos, manhoso, branquinho e dengoso, seu traquilas acabou a brincadeira, vou levar todos pra coelheira ela ficarem bem fechados ate aprenderem a ser comportados.

- Nós vamos presos? Há seu guarda não fizemos nada, nada, nos somos tão bonzinhos, tão mancinhos.

- Mancinho? Então diga quem anda por ai fazendo mil travessuras, mil diabruras meu centro da cidade.

MÚSICA – GUARDA.

“Ovos de dona pata, quem botou dentro do saco? Que amarrou uma lata no rabo do macaco? No bico do papagaio que colocou um apito? Quem pintou de vermelho a barbicha do cabrito?”

- Hehehehe hihihihhi hahahahaha... Até que foi engraçado o cabritinho ficou tão brabo, tão zangado!

- há é, pois muito bem! Já que vocês não têm ninguém venham comigo acabou-se a brincadeira vão todos pra coelheira.

- Hora esta é muito boa, escuta aqui seu guarda, quem disse que estes coelhinhos vão viver sempre sozinhos e sem ninguém?

- O que a senhora quer dizer então? Que é a senhora que é a mãe desses coelhinhos? Isso não pode ser!

- Pode sim, você vai ver! Não é verdade coelhinhos e coelhinhas que de hoje em diante eu vou ser sua mãezinha?

- Mamãe!

- Ouviu seu guarda?

- Sim ouvi, mas se a senhora agora é a mãe desses traquinas, por favor, lave-os os seus focinhos, penteia os seus rabinhos e tome conta deles direitinho.

- E é isto que vou fazer! E agora crianças de alo para seu guarda e vamos embora

- Sim mãezinha! Sim senhora! Até logo seu guarda! E não fique zangado de hoje em diante serei comportado.

- Isso mesmo crianças, e agora pra começar vamos todos para a festa das felizes mãezinhas da floresta. Entretanto meus filhos digam outra vez aquela palavra linda que eu gosto tanto de ouvir.

- Mamãe, mamãezinha...

MÚSICA – FILHOTINHOS

“Mamãe, mãezinha querida, agora por toda a vida, nos queremos viver juntos, bem juntinhos de você. Seremos bem comportados, jamais seremos levados”.

MÚSICA – MÃE

“Pois vamos crianças pra nossa toquinha, e lá serei sempre a sua mãezinha.

Que pula que pula, pra lá e pra cá, melhor brincadeira no mundo não há!”

FIM.


JANTA E HIGIENE.

BRINQUEDO LIVRE NA SALA.

Atividade 3: orelhas de coelho.

Materiais: folhas com o desenho das orelhas do coelho, algodão e muc.

Colorir, colar o algodão e após recortar a orelha do coelho.

Essas orelhas serão para a apresentação no dia 01/04/2010 na festinha de Páscoa dos alunos.

Atividade 4: móbile dos coelhinhos.

Materiais: molde dos coelhinhos, palitos, durex, lã e muc.

Distribuir os moldes para os alunos onde eles terão que colorir, recortar e construir o móbile.

Na ponta do móbile, na parte de cima, o professor colocará uma coelha mamãe.

Após expor os móbiles na sala.




BRINCADEIRAS, LIVRE NO PÁTIO.

MÚSICAS: cantar e dançar músicas relacionadas á páscoa.



0 comentários:

Postar um comentário

Postagens antigas

Link-me 2

Link-Me


Em qual área da educação que você trabalha?

Prometo:

Prometo valer-me do conhecimento que me foi dado como instrumento de mudança e construção de um mundo onde o homem possa realizar-se com liberdade. Prometo, no exercício de minha profissão, enfrentar os desafios que a educação me propõe, com criatividade, perseverança e competência, buscando novos caminhos para o processo educacional. Prometo envolver-me com meus alunos no espaço que existe entre teorizar e viver a prática, porque acredito ser nesse espaço que educadores e educandos se encontram e se transformam mutuamente. Prometo não isolar no gabinete da Administração Escolar, mas dele partir para uma realidade mais abrangente, em que eu possa enxergar o homem no seu contexto social e político e que o meu trabalho na educação tenha um sentido justo, observando sempre os dispositivos legais e éticos da profissão.

 

Cantinho das Sugestões. Copyright © 2009 Cookiez is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template